• Instagram Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon

© 2019 - Made with ♥ by Hero Corp.

DICA DE LUXO

A Estratégia do Mercado de Luxo

03/07/2017

Era uma vez, um grupo de marcas de luxo europeias que eram famosas, mas pequenas. Estas marcas então decidiram utilizar a oportunidade da globalização para crescer significativamente o pequeno circulo de seus satisfeitos, mas poucos, clientes.

 

Para que fosse possível conquistar mais clientes, estas marcas perceberam a necessidade de desenvolver uma estratégia de marketing específica, uma vez que ao testar as estratégias de marketing convencionais perceberam que, sim, aumentariam seus impactos no mercado consumidor, mas ao mesmo tempo colocariam o pé fora do nicho de luxo. Assim, elas decidiram implementar uma estratégia de business totalmente nova, o que possibilitou o sucesso constante dessas marcas. E elas viveram felizes desde então.

 

Esta história, por mais ficcional que possa parecer, está detalhada no livro “The Luxury Strategy”, escrito por Jean-Noël Kapferer e Vincent Bastien, que basearam todo o conceito e toda a estratégia em suas próprias experiências com a Louis Vuitton- uma das marcas que encabeçaram este movimento a mais de 40 anos.

 

Para a elaboração desta nova estratégia de negócio e, consequentemente, de marketing, as marcas de luxo precisaram entender o que hoje é obvio para o mercado como um todo. O mercado de luxo possui regras próprias e decisões específicas que podem ir à contramão das teorias de marketing tradicionais, conhecidas com as anti-leis do marketing e que contribuíram para o desenvolvimento dos princípios gerenciais contra intuitivos do luxo, que fizeram com que essas marcas comandassem suas incríveis margens e políticas de preços.

 

Estas anti-leis de marketing, por mais estranhas que possam parecem para o mercado geral, foram desenvolvidas com a intenção de manter a singularidade e o caráter de exclusividade dos produtos de luxo. São 24 anti-leis que podem ser observadas a seguir:

 

AS 24 ANTI-LEIS DO MARKETING

 

1. Esqueça o posicionamento: Luxo não é comparativo

2. Será que o seu produto tem falhas suficiente para ter uma alma?

3. Não ceda aos desejos dos consumidores

4. Mantenha não-entusiastas fora

5. Não responda a demandas crescentes

6. Domine seus clientes

7. Mantenha difícil para os clientes a compra

8. Projeta os clientes dos não-clientes, o grande do pequeno

9. O papel da propaganda não é a venda

10.Comunique-se com aqueles que não são seus targets primários

11.O preço presumido deve ser sempre superior ao preço efetivo

12.Luxo define o preço, não é o preço que define o luxo

13.Aumente os preços com o passar do tempo, a fim de aumentar a demanda

14.Continue aumentando o preço médio da gama de produtos

15.Não venda

16.Tenha cuidado com as celebridades

17.Cultive um relacionamento próximo e intimo com as artes

18.Não realoque suas fábricas

19.Não contrate consultores

20.Não teste

21.Não busque o consenso

22.Não procure sinergia com grupos

23.Não busque por redução de custos

24.Não venda indiscriminadamente pela internet

 

Sobre o autor: Murilo Durigan é Comunicólogo e Trend Researcher, apaixonado por Mercado de Luxo, Experiência do Consumidor, Brand Embassy e Content Marketing, com formação em comunicação social e pós graduação em gestão de Marketing pela FAAP.

 

Leia outros textos no site www.theposhmate.com

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Please reload