DICA DE LUXO

74,2% da mão-de-obra da indústria têxtil capixaba estão em micro e pequenas empresas

07/10/2019

A indústria têxtil é ampla e um diferencial na economia capixaba, e o setor do vestuário capixaba emprega 13.416 pessoas em 1.087 empresas onde 74,2% dos trabalhadores estão nas micro e pequenas empresas segundo dados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) do Ministério do Trabalho do Estado do ES de 2017 e a cada ano as confecções capixabas buscam pela qualidade em seus produtos e inovam na diversificação e no design  das peças, exemplo disso é o que as marcas capixabas apresentaram no Vitória Moda 2019 – Ano 12, o maior evento regional de moda do Estado com iniciativa do Sistema Findes, realização da Premium Marketing Promocional, correalização do Sebrae-ES, patrocínio Sesi-ES e Senai-ES, apoio V1 e beleza Make More Professional e Keune.

 

Este ano o evento aconteceu entre os dias 23 e 27 de setembro na nova sede social do Álvares Cabral, o Ilha Buffet Álvares Cabral com o tema A Moda em (R)Evolução e movimentou a indústria têxtil capixaba porque o evento ofereceu espaço para as empresas apresentarem os lançamentos do Alto Verão e o presidente da Câmara Setorial da Indústria do Vestuário, José Carlos Bergamin, pontua que “na Semana de Moda Capixaba o Estado começa a conversar com o ‘verão’ -  que é uma estação longa por termos este clima tropical - e a lançar suas coleções, assim o evento promove o aumento do faturamento das empresas participantes com a possibilidade de volume de negócios e a confiança gerada entre o setor com a realização deste evento de grande porte, e em 2018 o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) do Estado do Espírito Santo atingiu 65,3 pontos, o maior índice desde 2010 e a previsão da evolução do mercado mundial do vestuário é de U$ 1.650 bilhões para o ano de 2020”.

 

Bergamin explica que “o tema deste ano ‘A Moda em (R)Evolução’ foi escolhido devido às mudanças que o mercado está passando, o mercado da moda deixou de ser transação comercial, antes, o comerciante tinha um ótimo produto e o cliente precisava de uma ótima mercadoria, assim a transação acontecia; agora é preciso estabelecer relacionamentos, aproximações, para assim ser transferida sua proposta de valor, apresentar-se por completo”. Segundo Bergamin esta edição veio destacar a importância da interação com o público e afirma “não é suficiente uma boa coleção conceitual para criar valor, é preciso que a marca esteja inserida, próxima, fazendo parte por isso as pequenas marcas, os nichos estão desbancando grandes projetos  porque eles conseguem entender o contexto e entregar o que o mercado consumidor quer e deseja e o Vitória Moda veio proporcionar esta necessidade tão demandada,  próximo, interativo”.

 

O Vitória Moda 2019 seguiu o formato de Semana de Moda Capixaba com palestras com formadores de opinião do universo fashion para troca de experiências, o ‘Espaço Business’ onde aconteceu a exposição de produtos da cadeia produtiva e o relacionamento entre fabricantes e lojistas e os desfiles onde as marcas expuseram suas novidades e em 11 anos de evento, mais de 90 mil pessoas estiveram presentes entre estudantes, profissionais, compradores, lojistas e visitantes sendo que cerca de  59 palestrantes também marcaram presença entre grandes nomes do universo da moda nacional, além disso com 649 expositores e 167 desfiles já foram movimentados cerca de R$ 110 milhões em negócios  e mais de 1,5 mil profissionais da imprensa, incluindo cobertura local e nacional, estiveram no evento. A fonte de dados é da Análise de Competitividade do Setor da Indústria do Vestuário do Estado do Espírito Santo 2019.

 

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Please reload

  • Instagram Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon

© 2019 - Made with ♥ by Hero Corp.