• Instagram Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon

© 2019 - Made with ♥ by Hero Corp.

DICA DE LUXO

Mostra no Museu Ema Klabin

06/11/2019

 

A Casa-Museu Ema Klabin promove de 9 de novembro à 15 de dezembro a série Intervalo Contemporâneo. O convidado é o artista plástico Marcos Amaro, que apresenta a escultura Lustre.

A obra, produzida no Brasil logo que o artista regressou de uma pujante temporada na Bélgica, faz parte da série “Diálogos com Meu Pai” , na qual Amaro se aproxima novamente de objetos de caráter fraterno, lançando a eles um novo sentido. O artista é filho do ex presidente da TAM Linhas Aéreas, Rolim Amaro (1942-2001).

Se houve fases em que ele se vinculou às lembranças do pai por meio de peças corpulentas, aqui Amaro volta a penetrar em objetos ordinários, levando gesso, tinta, areia, cimento e outros materiais rústicos ao encontro de tais artigos tidos como notáveis. Seringas de penicilina aparecem entre materiais incinerados pelo artista, em uma precisa associação ao entre-guerras, época em que tal substância foi descoberta e quando a família Klabin se mudou da Europa para o Brasil na busca de livrar-se de memórias ou futuros incertos.

De acordo com a curadora da exposição, a jornalista Ana Carolina Ralston , o lustre que agora se decompõe no chão da suntuosa casa projetada pelo engenheiro-arquiteto Alfredo Ernesto Becker em meados dos anos 1950 para abrigar a coleção de Ema Klabin poderia facilmente ter feito parte da decoração criada à época por Terri Della Stuffa para o espaço.

Para ela, a sombra em que está imerso hoje, no entanto, evidencia sua proposta atual, colocando-o sob uma perspectiva enviesada – busca re-significar íntimas memórias afetivas.

A série "Intervalo Contemporâneo" convida artistas para criarem trabalhos que interfiram no pátio interno da Casa-Museu Ema Klabin. Os trabalhos instalados neste espaço são um contraponto para a coleção adquirida por Ema Klabin, inserindo o debate de uma produção contemporânea no percurso da visita, abrindo espaço para esse intervalo abranger uma diferente experiência e possibilitar um novo olhar perante essa coleção e suas interferências.

Fotos: Stefânia Sangi e Henrique Luz 

 

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Please reload